terça-feira, 25 de agosto de 2009

Jura secreta 84

não estando aqui
mas como se estivesse
e esse poema fosse fruto
uva manga pêra pêssego
em tua pele de seda
fosse setembro já vindo
outubro que nos espera
palavra espora ou espuma
em tuas mãos como plumas
em tua língua de púrpuras
quando me fala do agora
do corpo que treme de febre
ou grita paixão entre os poros
e salta saudade entre os pêlos
como se fosse esta tarde
o dia em que conhecemos
um outro outubro lá dentro
das veias e vivas memórias
de azul vestida de rendas
na sala eu te olhava de longe
depois te peguei pelos braços
e poemas falei bem de perto
na tua boca me via
dentro os teus olhos pulsavam
peguei tuas mãos que tremiam
e o pulso já pela garganta
este poema uma planta
em tua carne sedenta
de águas cervejas de vinhos
e nestas linhas te bebo
como voraz passarinho


arturgomes
http://poeticasfulinaimicas.blogspot.com/



Alucinações InterpoÉticas

o que é que mora
em tua boca Bia
um Deus um anjo
ou muitos dentes claros
como os olhos do diabo
e uma estrela como guia
?

o que é que arde
em tua boca Bia
azeite sal pimenta e alho
résteas de cebola
carne crua do k ralho
um cheiro azedo de cozinha
tua boca é como a minha
?

o que é que pulsa
em tua boca Bia
mar de eternas ondas
que covardes não navegam
rios de águas sujas
onde os peixes se apagam
?

ou um fogo
cada vez mais Dante
como este em minha boca
de poeta/delirante
nesta noite cada vez mais dia
em que acendo os meus infernos
em tua boca Bia
?

artur gomes
http://multiartecultura.blogspot.com








value="http://www.youtube.com/v/MuaXUX_q9SE&hl=pt-br&fs=1&">




Boi Pintadinho
ArturGomes/Paulo Ciranda

Levanta meu Boi levanta
Que é hora de viajar
Acorda Boi povo todo
Povo e Boi tem que lutar... (refrão)

Levanta meu Boi Bahia
Cantador dos alagados
Das províncias das cancelas
Das filhas de Santo Amaro
Dos modelos do mercado
E da lavagem do Bonfim

Levanta meu boi levanta...

Levanta meu Boi menino
De tantos anos de história
Tua carne não foi santa
Nem santa a carne será
Cataram teu ouro todo
E secarão teu Paraná

Levanta meu Boi levanta...


Levanta meu Boi mineiro
Pintadinho e brasileiro
Ninguém quer que o ferro em brasa
Enterre vivo em seu traseiro
Boi animal de minha casa
Mugindo em berro e desespero

Levanta meu Boi levanta...

Levanta que há tempo ainda
Boi do frevo de Olinda
Pois as tardes que eram mansas
Estão caiadas de suor
Mas teu passo é uma dança
Vem trazer coisa melhor

Urbanidades
Dia 27 agosto 19:horas
Eixo Nacional Skate Rock
Participação Especial: Artur Gomes
Local – Sesc Campos

Excercício 4: Diálogo Verbal

Personagem 1 – quando foi?
Personagem 2 – em dezembro
Personagem 1 – onde?
Personagem 2 – no beco
Personagem 1 – como sabe?
Personagem 2 – sinto
Personagem 1 – tens bebido?
Personagem 2 – um tanto
Personagem 1 – tanto quanto?
Personagem 2 – tanto que preciso
Personagem 1 – e basta?
Personagem 2 – sim
Personagem 1 – não. É a pergunta
Personagem 2 - que queres por resposta?
Personagem 1 – interrogação talvez
Personagem 2 – talvez não te complicas?
Personagem 1 – e sentir não te aborreces?
Personagem 2 – as vezes me incomoda

Exercício 5: auto conhecimento do espaço cênico. Procurar interpretar com ações as palavras que estão sendo pronunciadas

Aqui posso ser tudo. Bicho homem, mulher, maluco, criança. Aqui eu rio, choro, corro, grito, penso, pulo, falo canto:

Ciranda cirandinha vamos todos cirandar
Vamos dar a meia volta volta e meia vamos dar
O Anel que tu me destes era vidro e se quebrou
O amor que tu me tinhas era pouco e se acabou

Canto e falo:

Era uma linda noite de primavera, lua cheia céu estrelado eu andava pela madrugada em busca de aventuras queira encontrar o palhaço do teatro do absurdo. Aquele que me contavas histórias da mulher barbada, do homem elefante, da mulher girafa, o tigre de 7 paras e do Boi que voava na peça de Calabar o elogio da Traição.
Ei você, você mesmo aí sentado, você já traiu alguém? Já? Nossa que coisa horrível! Não ri não que é sério, você devia era ter vergonha na cara, traição não é ato que se pratica. Mas eu também tenho uma amiga traíra, ela me traia com o meu ex-namorado e pensava que eu não sabia, mas peguei os dois na boa. E sabe o que é que eu fiz? Ah! Isso eu só conto no próximo capítulo.



Um comentário: