segunda-feira, 14 de maio de 2012

lua cheia


lua cheia

esta lua absolutamente cheia
me torna lobo fora da matilha
minha trilha sinuosamente é torta
em tudo aquilo que inda sou capaz
não quero a paz das coisas semi-mortas
como faminto lobo vou uivar em tua porta
desvendar teu corpo/morada
esteja atenta nesta madrugada
quando deitar em tua cama exposta
que esta lua cheia jorrará na carne
o voraz da fome que o diabo gosta

arturgomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário