quarta-feira, 4 de julho de 2012

metáfora quase poesia - mel da vida inteira




na cama ontem abracei a tua ausência
agarrado ao travesseiro
pensando tua boca melada 
com todo mel do engenho
sentindo que ainda tenho
 desejo dos beijos     roubados
em noite de namorados quantas sonhei
teu corpo num pomar de frutas secretas
mangas pêssegos jabuticabas amoras
quero comer como outrora até mergulhar comigo
lá no mar do teu mais íntimo
porto inseguro do teu cais
em pleno vão do teu umbigo minhas unhas tuas coxas 
lambendo o sexo pelas costas
no litoral do teu pescoço
do teu corpo quero a pele a carne o sangue
da medula até o osso 


arturgomes
www.tvfulinaima.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário