terça-feira, 25 de dezembro de 2012

poética 40



poética 40
para Thaís Fernandes

embora agora
seja outra
a coisa
te quero centro
entro
pela porta de frente
rente ao teu olho esquerdo
beijo
o que se abre
para mim
assim de vez
em quando
a fala
surge mansa
sob a lua quente
nessa língua
solta
pelos céus da boca
de não ter mais fim

arturgomes
poéticas fulinaímicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário