terça-feira, 25 de dezembro de 2012

poética 44




poética 44

não sou minimalista
nem pretendo
entendo
que a coisa mínima
para muitos é muito
muitos para mim
são poucos
prefiro os loucos
de plantão pelos hospícios
desde muito aprendi
mergulhar nos precipícios
lidar com esmeril
poema pode ser fuzil
                 navalha
pra estraçalhar sua mortalha
e você pensar que é carnaval

arturgomes
poéticas fulinaímicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário